Apple teria chegado a acordo com a Amazon para comissões inferiores na App Store

Apple app store

Durante esta semana, vários responsáveis pelas maiores empresas de tecnologia no mercado encontram-se a debater com as autoridades as suas práticas no mercado, de forma a verificar se existem casos de situações abusivas. Apple, Amazon, Facebook e Google são algumas das empresas que estão a ser investigadas neste ponto.

Durante a audiência, alguns emails datados de 2016 foram revelados, e onde se demonstra a existência de conversações entre o CEO da Amazon, Jeff Bezos, e Eddy Cue, na altura o Vice Presidente sénior da Apple. Estes emails demonstram como as empresas trabalharam em conjunto para cooperar na venda dos produtos entre cada uma.

No entanto, o mais interessante destes emails foi também revelado durante a audiência do dia de ontem, onde se demonstra que a Apple terá concordado em cortar as comissões da App Store para a Amazon, passando dos tradicionais 30% para apenas 15% em todas as subscrições feitas sobre o Prime Vídeos.

De acordo com o Bloomberg, a Amazon terá recebido um tratamento especial para ter uma comissão mais reduzida por parte da Apple, o que terá sido aplicado pela empresa como forma de manter a mesma como parceira.

Quando questionado sobre este negócio, Tim Cook apenas referiu que a Apple trata todos os seus programadores da mesma forma – apesar de este ser um claro exemplo de como a empresa tratou a Amazon de forma diferente.

O mesmo género de acordos não foram feitos com empresas como a Spotify ou Netflix, que faz bastante tempo que discutem os elevados custos com que a Apple fica sobre subscrições processadas por apps na App Store – e que, em alguns casos, já terá levado mesmo a situações onde os programadores procuram formas alternativas para evitar o pagamento destas comissões.

Em outros emails, datados de 2011, considera-se ainda a possibilidade de a Apple vir a cobrar comissões de 40%, mas parece que essas ideias foram, entretanto, deixadas de lado pela empresa.

Related Posts